Seja bem-vindo ao Madelyn Cline Brasil, sua maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Madelyn Cline. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Somos um fã site não-oficial, sem fins lucrativos e não possuimos qualquer ligação com Madelyn Cline, sua família ou seus representantes. Esperamos que goste e volte sempre!
28.08.20

Por Savannah Walsh (16 de Junho de 2020)

No final de Outer Banks, o drama adolescente que ocupa um lugar quase constante na lista dos 10 melhores da Netflix, nossa heroína Sarah (Madelyn Cline) está fora de controle. Tanto sua localização geográfica quanto seu estado emocional ficam de cabeça para baixo quando ela decide fugir de sua vida por um futuro desconhecido com John B (Chase Stokes). Cline se viu em um limbo semelhante desde a estréia de seu show de sucesso em abril.

Como entender que milhões de pessoas estão gastando sua quarentena com uma “carta de amor” para sua cidade natal? “É uma daquelas coisas sobre as quais você lê ou ouve falar, mas nunca espera experimentar por si mesmo”, diz Cline a ELLE.com em casa, onde ela fica em quarentena com seus colegas de elenco, incluindo a co-estrela que virou seu namorado, Chase Stokes . À frente, a atriz (tenta) refletir sobre o aprendizado de que os Biebers estão assistindo Outer Banks , como Sarah pode “igualar a loucura de John B” na segunda temporada e o que essas comparações de One Tree Hill significam para ela.

Como é assistir à explosão de Outer Banks em um momento em que você está distante de tudo?

É um clima estranho para todos nós. Para a série, não há nada realmente tangível no momento. O único mediador que temos são as mídias sociais. Parece tão real quanto pode ser quando você está assistindo tudo crescer na tela do telefone.

Qual é a parte mais surpreendente de tudo isso?

As pessoas que amam tanto essa série tem sido a coisa mais surpreendente e emocionante. Todos nós amamos a série e acreditamos muito nela. Sabíamos que tínhamos algo especial, porque a série é um projeto muito amado por todos os envolvidos. Mas você nunca sabe como as pessoas vão recebê-lo, então esse foi o grande ponto de interrogação. É surpreendente quando você vai às mercearias ou recebe uma mensagem dos membros do elenco como “Eu acabei de ir a uma mercearia e fui reconhecido com uma máscara ou um chapéu”.

Você já ouviu falar de alguma celebridade que esteja assistindo a série?

Eu descobri recentemente que Hailey Bieber está assistindo. Se ela está assistindo, tenho certeza que Justin também está, o que é loucura. Lucy Hale tem assistido. Amanda Seyfried estendeu a mão no Instagram e eu perdi a cabeça. Eu acho que Cody Ko também. Chase [Stokes] twittou e Cody Ko foi ao TikTok e fez um vídeo sobre como ele vai começar a assistir, o que é hilário.

O que tinha no roteiro que a atraiu para Outer Banks ?

A logline [A logline é um breve resumo, com uma ou duas frases, que visa despertar o interesse na essência da história] era: “Quatro amigos em uma caça ao tesouro”. Eu li isso e pensei: “Parece um pouco brega”. Então Chase Stokes achou que era um remake de Os Goonies . Todos nós pensamos: “Estamos velhos demais para uma caça ao tesouro?” Então acabamos lendo o roteiro e eu fiquei tipo “Isso é realmente incrível”. O piloto é um revirador de páginas. Eu cheguei na última página e fiquei tipo “Preciso de mais. Quero ler o segundo episódio”. Eu realmente acho que dominamos o cliffhanger nessa série.

Você cresceu na Carolina do Sul, a área onde a série é filmada. Você conseguiu oferecer suas próprias experiências que obteve quando cresceu lá?

Quando soube que estávamos filmando em Charleston, fiquei tipo: “Não sei se quero ir para casa”. Porque quando deixei Charleston, corri para as colinas. Gostaria de filmar em outro lugar, mas estava empolgada – achei legal o fato de que veria minha família. Então o amor pelo projeto me fez voltar a me apaixonar por Charleston. Eu estava tão apaixonado pela história, me apaixonei pelo meio ambiente e pelos arredores. O programa foi como uma pequena carta de amor para minha educação. Minha atuação foi minha carta de amor para Charleston. Eu tinha que levar o elenco para todos os lugares que eu conhecia, meus lugares antigos e os bons restaurantes. Foi legal brincar de guia turístico e mostrar a eles onde eu cresci.

Outer Banks foi comparado a dramas de adolescentes como The OC ou One Tree Hill . Você era fã desses shows?

Na verdade, eu nunca vi TheOC. em toda a minha vida. Eu já vi um pouco de One Tree Hill – é um clássico. Eu voltei a assistir alguns episódios do Dawson’s Creek. São programas tão clássicos que você fala sobre eles e todo mundo sabe do que está falando – os personagens, as histórias, as histórias de amor. Quando você está sendo comparado a programas e personagens icônicos, é um pouco intimidador, porque você não quer decepcionar ninguém e deseja fazer justiça a essas comparações. Algo a nosso favor é que todos da nossa equipe e do nosso elenco são grandes fãs desses shows. Esse show é uma homenagem a séries como essas e séries gravadas no sudeste. Estou realmente orgulhosa dessas comparações.

No final , Sarah está em um lugar totalmente diferente geográficamente e emocionalmente de onde ela está no início da temporada. Qual foi sua reação à decisão dela de fugir com John B?

Fiquei realmente empolgada quando descobri, porque por um tempo, havia uma grande pergunta sobre se Sarah iria ou não com John B. Nossos escritores estavam indo e voltando, brincando com a idéia: Sarah é ela? filha do pai? Ela fica com a família e vai até o fim com eles? Ou ela arrisca tudo e vai com John B?

Conversei com nossos escritores quando descobri que essa era a questão. Há uma frase no episódio 7 em que John B diz a Sarah: “Você é tudo o que me resta.” Fui a Shannon Burke, um de nossos escritores incríveis, e disse a ele: “Nesse momento, depois de tudo o que aconteceu, John B é tudo o que resta de Sarah. Por que ela voltaria para sua família quando seu mundo desmoronou?” Decidimos que ela arriscaria tudo e entraria no barco com John B, o que solidifica a história de amor proibida, que amamos entre Romeu e Julieta.

Uma segunda temporada ainda não foi confirmada, mas vocês já conversaram sobre o que poderia acontecer na segunda temporada?

Mal posso esperar para ver para onde a história vai quando John B e Sarah chegarem às Bahamas. Meu desejo é que continuemos a ver Sarah se desenvolver e se transformar nessa fodona. Quero que ela combine com a loucura de John B – como uma dinâmica do tipo Bonnie e Clyde entre eles. É muito divertido interpretar como atriz. Tanto quanto Sarah, eu quero vê-la crescer em sua própria pessoa, e não estar sob a influência ou controle de seu pai.

Matéria: Elle Magazine.

disclaimer
O Madelyn Cline Brasil é um fã site não-oficial, sem fins lucrativos, e não possui qualquer ligação com Madelyn, sua família ou seus representantes. Todo o conteúdo aqui apresentado, tais como notícias, traduções e gráficos, pertence ao site a não ser que seja informado o contrário. Nós não reivindicamos direito de propriedade sobre nenhuma foto em nossa galeria, as mesmas pertencem aos seus respectivos donos e estão sendo usadas de acordo com a lei americana de Fair Use § 107.
Layout criado e desenvolvido por Lannie.D | Host: flaunt.nu